Blog

Blog

Estilo, consultoria e moda

Voltar para homepage
All
celebrity-style
dica-da-dri
divas
evento
i-like
look-da-dri
moda
videos

Equipe para empreender: quem está com você?

Equipe para empreender: quem está com você?
Hoje trago perguntas que considero importantes para fazer você refletir: está empreendendo? Por que? Para os outros, por amor, por você? Mas, quem está com você? Sou empresária, dona de estabelecimentos de beleza e de quatro grifes, entre elas a Planet Girls e a A.R Store, com mais de 100 lojas próprias e revendas pelo país, mas quem não conhece a minha história de perto não tem ideia da minha trajetória empreendedora antes de me referenciar no mercado da moda. Afinal, comecei a trabalhar aos doze (12) anos de idade apenas e desde cedo venho aprendendo o que é empreender. Nesses 20 anos de experiência, empreendendo e empresariado, venho descobrindo diversas habilidades, em mim e nas minhas equipes, e sabe quais foram as minhas principais conclusões até agora? Já que sigo aprendendo? Que não tem como falar de mim, do meu negócio, no singular. Minha conquistas são plurais! Precisamos de talento, de dedicação, de planejamento, de objetivo, de organização, mas necessitamos – sobretudo – de pessoas. Isso mesmo, pessoas! Pessoas comprometidas, que amam o que fazem, que amem vestir a camisa, que amem o negócio com o qual estão comprometidas diariamente. Não somos nada sem parcerias de equipes, sem pessoas que estejam na mesma conexão, sintonia, mesmos objetivos e metas. Acompanhar um negócio de perto não é fácil, até porque tenho minha rotina de empresária dividida com minha rotina de mãe, esposa, filha, amiga, e mulher! Para mim, acompanhar a evolução da moda é um grande desafio, já que a moda não para e nunca vai parar, então como não contar com as pessoas que estão no mesmo time que eu? Como se ganha um jogo somente com o técnico? Repense seu negócio, olhando diretamente e individualmente para as pessoas envolvidas. Acredite: essa gestão de pessoas é a chave desse sucesso que você tanto espera e terá. Acredite em suas intuições empreendedoras, estude, invista, e cuide das pessoas. O comprometimento de cada um te dará uma conquista coletiva muito mais assertiva. Depois me conte!

Outubro Rosa: informação e prevenção ajudam na cura

Outubro Rosa: informação e prevenção ajudam na cura
Você já reparou que alguns pontos turísticos e/ou comerciais da sua cidade estão com tonalidades rosas neste mês? Com força e popularidade, o movimento Outubro Rosa, campanha mundial de prevenção do câncer de mama, começou no Brasil em 2002 e está se firmando cada vez mais! Iniciado na década de 90 nos Estados Unidos, o Outubro Rosa foi oficializado localmente após decreto do Congresso americano que colocou outubro como o mês oficial da luta contra a doença.  E o rosa? A escolha da cor rosa como símbolo é uma maneira feminina e sutil de sensibilizar a população envolvida na causa, e o laço rosa é também usado como ícone internacional na luta e prevenção do câncer de mama. Mas, e o que você e sua empresa estão fazendo para ajudar essa causa? Ou o que podemos fazer para contribuir de alguma maneira? Primeiramente, informar, ajudar a conscientizar e, por fim, estimular mulheres a realizarem o autoexame. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), a mamografia deve ser realizada por mulheres com idade entre 50 e 69 anos, com intervalos máximos de dois anos entre os exames, ou a partir dos 35 anos, para as mulheres que pertencem a grupos de risco. O Instituto orienta ainda que todas as mulheres conheçam seu corpo e sempre que possível, seja no banho, no momento da troca de roupa ou em outra situação do cotidiano, façam o autoexame das mamas. Segundo o Inca, não há técnica específica para a autopalpação e deve se valorizar a descoberta casual de pequenas alterações mamárias durante o toque. De acordo com a organização, há elevado percentual de cura quando o câncer de mama é identificado em estágios iniciais, quando as lesões são menores de dois centímetros de diâmetro. Por isso, o que esperar para ajudar a prevenção ganhar essa batalha? Mulheres, não deixem de fazer o autoexame das mamas. Ao perceber qualquer alteração em suas mamas, procure um mastologista imediatamente – de preferência com algum histórico e/ou de confiança. Não deixe de conversar sobre o autoexame com as mulheres do seu ciclo social - mãe, amigas, irmãs, filhas, sobrinhas, colegas de trabalho. É importante! Por fim, caso alguém te procure para falar sobre algum caroço detectado no autoexame das mamas, dê todo o apoio necessário. Por vezes, a possibilidade de um diagnóstico da doença pode despertar medos e receios. Porém, ter o apoio e a empatia de pessoas queridas neste momento é fundamental. Afinal, você com certeza conhece alguém que já passou ou ainda está passando por isso. Não é mesmo? Vale salientar que, também segundo o Inca, 30% dos casos de câncer de mama poderiam ser evitados com a adoção de hábitos saudáveis. Evite cigarros e consumo de bebidas alcoólicas, pratique exercícios físicos e se alimente de maneira balanceada, hoje e sempre. Prevenir é um ato de amor, e a prevenção pode ser sinônimo de vários atos: compartilhar é um deles. Leve essa informação adiante! Tenho certeza que assim como eu, você irá ajudar alguém. Cuide-se. Essa luta é nossa, e a favor da vida! Beijinhos da Dri

Como, por quê e com quem você se relaciona profissionalmente?

Como, por quê e com quem você se relaciona profissionalmente?
Antigamente, a maioria das pessoas permanecia toda, ou quase toda, a sua carreira profissional na mesma empresa, até porque a permanência das pessoas nas empresas eram mais estáticas e haviam mais preocupação na produção, no resultado e no ‘tempo de casa’ (por conta dos benefícios, como FGTS) do que na interação entre as pessoas e formação de relacionamentos – que são tão importantes. Porém, atualmente, os profissionais estão com as suas carreiras mais dinâmicas, e mais do que trabalhar em mais empresas ou funções diferentes durante a vida é preciso praticar um hábito que eu gosto, utilizo e recomendo sempre: o networking; tanto para a carreira quanto para a vida, como um todo! Eu não vivo sozinha, vivo de círculos, de relações e a importância do networking não se resume apenas no suprimento de eventuais necessidades, mas sim em mantermos um leque agradável de convivência para trocas de diversos tipos de experiências, neste caso, principalmente profissionais para agregar/trocar mesmo. Então, o networking pode ser considerado como uma espécie de parceria onde as pessoas que fazem parte deste círculo de contatos trocam informações, influência e aprendizado profissional – pessoalmente ou não. Para ter um networking efetivo, como muitos se enganam e/ou confundem, não é necessário conhecer muitas pessoas, mas sim: conhecer as pessoas certas e para que isso aconteça é necessário, entre outros pontos, frequentar eventos de interesse de suas áreas e/ou ser apresentado para contatos almejados por amigos/contatos em comum. Depois de conhecer essas pessoas, manter essa rede é essencial, afinal, aquela velha máxima se faz e mantém-se presente: quem não é visto não é lembrado. Portanto, com quem você está se relacionando profissionalmente? Como? Tem definido um por quê? As redes sociais também são bastante úteis para fortalecer conexões, e por meio desses contatos virtuais é possível localizar pessoas interessantes e contatos que podem ajudar e muito a aprimorar sua carreira. Sendo assim, o que você está esperando para fazer bons contatos hoje? Abra a sua mente e agregue relações ao seu dia a dia profissional, e veja os benefícios que essas trocas podem te proporcionar. Desejo bons fluídos! Beijinhos da Dri.

Faça a sua carreira desabrochar como a primavera

Faça a sua carreira desabrochar como a primavera
No mês da primavera, eu fico além de mais sensitiva, mais esperançosa. Setembro é sinônimo de último quadrimestre do ano, e me debruçam os efeitos do conceito de esperança com muita motivação pessoal e de modo coletivo para meus colaboradores e times nas empresas. A esperança, resumidamente, se compartilhada, gera o efeito de perseverança em relação à busca dos objetivos e melhora qualquer dia a dia – como a primavera, que nos mostra a cada dia novas cores, aromas, misturas e amores. A competência de manter um estado positivo e motivacional inspira o conceito de esperança e é importantíssima para alcançar resultados e alimentar o sentimento de toda a equipe em qualquer ambiente de trabalho. Você já pensou nisso? Está aplicando esses hábitos na sua carreira, fazendo a sua parte e possibilitando-a desabrochar? Pessoas esperançosas, positivas, e com maturidade emocional apresentam comportamentos específicos, como autocontrole, otimismo, empatia que floreiam e contagiam o ambiente profissional – suas características refletem tanto em equipes, quanto no atendimento, e no relacionamento inter e intrapessoal, com resultados incríveis. Pode parecer poesia ou ‘apenas’ inspirações pessoais, mas faça um exercício de repaginação em alguns atos, comportamentos com o cliente, com colegas de trabalho que têm pouco ou nenhum contato seja por qual motivo, e depois veja as consequências. Florescer, reflorescer, repaginar e desabrochar também depende de você. Pense nisso: eu faço essa reflexão todos os dias. Não espere a primavera, ou não deixe ela passar para mudar! Confio em você e no seu sucesso. Beijinhos da Dri.

Como ser otimista em tempos de crise?

Como ser otimista em tempos de crise?
Muitas pessoas se perguntam como podemos manter o espírito alegre e otimista em tempos de falta de trabalho e dinheiro. Pra começar, enxergue como aprendizado e não como punição. Tudo depende do seu ponto de vista. Todos os momentos de crise ou conflito chegam para nos tirar do lugar comum, ou seja, são grandes oportunidades de mudar. Mas muitas vezes as pessoas tem medo das mudanças, e você pode trabalhar isso, reafirmando que a vida é constante mudança, pois evolui sempre. Em todos os setores do mundo a vida se transforma para evoluir: na ciência, nos esportes, na arte, na cultura e até nós seres humanos evoluímos a espécie continuamente. Então, se a crise aparece, é porque pode ser superada, e essa é a sua oportunidade de mudar o rumo da sua vida, se reinventar, e se abrir para o que o universo pode te oferecer. Aceite! Estar disposta para o que der e vier, ajuda você a compreender a situação e tudo fica mais leve. Movimente! Manter o alto astral movimenta energias e pessoas positivas ao seu redor, e traz boas oportunidades. Equilibre-se! Meditar ajuda a manter a calma, e assim você consegue raciocinar melhor e enxergar possibilidades que nunca imaginou que seriam boas pra você. Tudo começa no seu pensamento, então, em tempos de crise, o que mais merece o seu cuidado são as ideias que você alimenta. Mesmo as pessoas que não são religiosas, sabem que ter fé no que você deseja, é fazer acontecer, então vale também o mantra diário: Acredite e Realize! Leia histórias e veja filmes com mensagens positivas, que reforcem o ânimo e alimentem em você a coragem de que é possível superar todas as situações adversas que aparecem em sua vida. Tudo passa! Por isso não aumente o peso das situações, procure sempre enxergar algo de bom, enfatizando os aprendizados que o momento traz para você. Afinal, dizem que mar calmo não faz bons marinheiros, e isso também vale para a vida, ou seja, são as situações adversas que nos fazem mais fortes, mais maduras e mais corajosas. Lembre-se: a situação passa, e a experiência fortalece! Mentalize com alegria o que você deseje alcançar, sem expectativas de quando ou como as coisas vão acontecer, mas com fé de que você está aberta a novas possibilidades, e tudo vai se realizar no melhor momento. Faça uma atividade física que lhe dê prazer todos os dias. Mantendo o corpo saudável e a mente equilibrada, você evita a depressão e mantém o bom ânimo. Existem ótimas opções como caminhadas em parques e que são gratuitas. Além disso, você encontra novas pessoas e relaxa os pensamentos, evitando tensões e sentimentos de tristeza. Quem mantém o otimismo só tem a ganhar! É a lei do retorno! Crises e adversidades de saúde, afetivas, profissionais ou financeiras, são só momentos, que vem pra transformar, uma pessoa, um país, um planeta, e são passageiros. Por isso, quem se mantém otimista, consegue enxergar novas possibilidades, vive as situações com mais leveza, se reinventa, aprende a refletir e se abre para novas coisas, levando esses aprendizados para toda a sua vida. Sem contar, que quando você mantém uma postura otimista com a vida, a vida também te retribuirá, é a lei natural do retorno.

Maternidade e carreira: ganhos para mulheres e empresas

Maternidade e carreira: ganhos para mulheres e empresas
O momento de trocar ou adaptar a rotina profissional para fraldas e noites em claro tem sido cada vez mais repensado, e muitas vezes adiado pela maioria das mulheres. Afinal, há muitas dúvidas que ainda norteiam o tema maternidade e carreira. Com o crescimento constante da participação feminina no mercado de trabalho, e em cargos de todas as escalas, e o consequente aumento de suas atribuições, muitas têm adiado esse importante passo com medo de prejudicar a carreira. Mas, a primeira – e em minha opinião – principal dica para esse ponto, é que as mulheres e futuras mamães precisam estar muito seguras na profissão e empresa em que estão trabalhando. Não é só olhar a parte financeira do planejamento profissional para a decisão pessoal, eu estou falando e sugerindo a segurança enquanto profissional, pessoa, mulher e – enfim – mãe. Está tudo de forma segura para você? Dívidas, ausência de companhia (marido, ou família melhor estruturada), ritmo de trabalho muito intenso, planejamento do lar, rotina, são ponto que devem ser levados em total consideração – além da parte financeira do tema. Pois, levantados e ajustados esses pontos eu ouso dizer que a maternidade não dificulta a vida profissional das mulheres, mas sim agrega. Ser mãe possibilita grandes oportunidades de ganhos tanto para a mulher quanto para as companhias, que essas mães trabalham. Mudam-se e melhoram-se os valores e os sentidos! Após ser mãe eu, por exemplo, consigo enxergar muito melhor o conceito de sucesso. Tenho motivação por mim e pelos meus filhos e família, de modo que diariamente trabalho com total prazer por mim e por eles. A valorização profissional como mulher, e depois como mãe, me dá um significado maior e verdadeiro, de modo que eu acredito em mim e cultivo diariamente tarefas que no futuro tanto eu quanto meus filhos irão se orgulhar! Pensando por esse ângulo e contexto, acredito que a mulher, ao tomar consciência da importância de amar um novo ser gerado por ela, amadurece e desenvolve uma competência de liderança com um novo amor. Essa liderança é espelho de inspiração e, assim, essa mulher desenvolve e aprimora disciplinas de domínio pessoal que vão de encontro com sua capacidade profissional e de sua equipe. Então, há muito o que aproveitar dessa nova responsabilidade também no mundo dos negócios. Meus filhos e minha família são os combustíveis da minha profissão e carreira. Que sejam os da sua também! Parabéns para você, mãe que está lendo este post! Beijinhos da Dri.